Sintomas de uma má adaptação do bebê ao Berçário!

Para uma melhor compreensão da má adaptação do bebê ao berçário, pode ser necessária uma pequena viagem ao período intra-útero.


Por vários meses, a maioria dos fetos conheceu o paraíso: nem uma sensação de fome porque o cordão umbilical os alimenta sem parar, nem uma sensação de frio porque o líquido amniótico varia pouco em temperatura, mas também em sabor e cheiro. Ele ouve o corpo e o coração de sua mãe e o ruído filtrado de seu ambiente.


Depois vem o parto, a descoberta do mundo. Ele conhece seus pais na maioria das circunstâncias, mas também são as novas percepções de seu corpo: fome, frio e emoções (choro, raiva). 


Do parto à entrada na creche, o bebê aprende, com a ajuda dos pais, o mundo, um mundo que gira em torno dele... Essa é a famosa "dedicação" que Winnicott descreve em sua teoria da "mãe suficientemente boa" que faz a criança acreditar que controla seu universo familiar. Os pais, aos primeiros sinais ou sons, agem para acalmar a criança. 


A descrição não é exaustiva, mas traça uma primeira visão do mundo do bebê antes de suas primeiras horas no berçário.

Principais sintomas de uma má adaptação do bebê ao Berçário

Durante os primeiros dias no berçário, a criança costuma ser acompanhada pela mãe ou pelo pai. Os pais contam sobre o início de vida e hábitos do bebê, muitas vezes são apresentados ao profissional que vai cuidar deles e é explicado o “conceito” do berçário. Esse encontro não indica para a criança o inevitável: a separação por um tempo maior ou menor sem os pais, neste momento começam alguns sintomas que podem demonstrar a má adaptação do bebê ao Berçário:

Falta de Apetite 

Por se tratar de bebês ainda muito dependentes, a criança pode não sentir fome nos primeiros dias longe de casa ou pode estranhar a maneira como o alimento é preparado ou administrado pelas tias. 


A maioria dos bebês choram quando sentem fome, mas se o seu chorar e mesmo assim não quiser comer pode ser um sintoma má adaptação ao berçário.

Sonolência

Algumas crianças são mais apegadas ao ambiente doméstico do que outras, e isso pode refletir na hora de descansar. Muitas vezes a mudança de ambiente pode causar desconforto e o bebê não consegue relaxar o suficiente como costuma relaxar em casa, o que o deixa com sonolência e bastante cansadinho, mesmo durante a noite.

Inquietação

Se o seu bebê geralmente é bem tranquilo em casa e agora demonstra uma certa inquietação, pode ser sinal de cansaço e fadiga com a nova rotina. 



Não se preocupe isso é bem comum, afinal de contas, ainda está se adaptando ao novo ambiente e os novos sons ao seu redor. Uma boa dica para melhorar a sua adaptação, é deixá-lo ouvir em casa as mesmas musiquinhas que costuma ouvir no berçário, fale com as tias e solicite uma cópia das mesmas, isso o ajudará a acostumar-se com sons e ruídos em sua volta.

Excesso de choro

O choro de um bebê pode significar muitas coisas, fome, sono, calor,  mas o choro constante, pode ser sinal de uma enfermidade ou uma simples birra.  


Para serem ouvidos os bebês costumam chamar atenção por meio do choro e como ainda não falam, alguns costumam chorar mais do que deveria.


Para facilitar a sua adaptação ao berçário, fale com as tias e conte tudo sobre o comportamento do seu bebê, desta forma, elas saberão diferenciar exatamente os principais tipos de choros e identificar quando é apenas birra.

Conclusão

Visando sempre o conforto, nossos Profissionais estão frequentemente passando por treinamentos, que ajudam a minimizar os principais sintomas da má adaptação do bebê ao Berçário.


Mas a ajuda dos pais é fundamental para uma adaptação mais rápida e tranquila da criança a sua nova rotina!


Comentários (0)


Deixe um comentário