Riscos da Ansiedade Infantil no Desempenho Escolar dos seus Filhos!

Uma em cada dez crianças pode apresentar distúrbios de ansiedade infantil, ao longo da vida alguns fatores como genética e excesso de atividades ao longo do dia, podem acabar aumentando o grau de ansiedade. Veja como detectar este sentimento para não prejudicar o desempenho do seu filho na escola.

O que é ansiedade infantil?

De acordo com psicólogos e psicopedagogos, a ansiedade infantil nada mais é do que uma emoção normal e adaptativa, trata-se de um sentimento frequente mas para os profissionais da saúde, a ansiedade pode ser ruim quando afeta o quotidiano da criança, e isso inclui o desempenho escolar, principalmente.

 

Por apresentar consequências no desenvolvimento e acabar interferindo na aprendizagem, ao perceber que o jovem ou a criança está com perturbações ansiosas, caso a ansiedade não seja tratada na infância, é provável que outras patologias possam surgir na vida adulta.

 

Em países como Reino Unido e EUA, cerca de 5% de crianças e jovens na faixa dos 5 a 16 anos, podem reunir critérios que levam ao diagnóstico da perturbação da ansiedade. Crianças que não fazem tratamento adequado para ansiedade, podem apresentar depressão e estão mais propensas ao uso do álcool na adolescência.

Quais os graus mais comuns?

Para que os pais possam tratar a ansiedade infantil de maneira adequada, é necessário conhecer quais são os tipos que as crianças podem apresentar, por afetar diretamente o desempenho escolar pais e educadores devem ficar atentos aos sinais:

 

Fobia

Trata-se do  excesso de medo em situações comuns como atravessar a rua, por exemplo, um simples medo, quando não tratado corretamente, pode sim, se transformar em fobia. Os medos mais comuns são de animais, seringas, alturas, trovoadas, etc.

Ansiedade de separação

Muitas crianças podem se sentir nervosas, quando os pais precisam se ausentar por alguns momentos, a ansiedade de separação é algo preocupante, pois mesmo que seja por alguns momentos, a criança não consegue passar momentos longe da família, o que pode ser prejudicial na fase adulta.

Pânico

Pessoas que tenham a síndrome do pânico, podem ter dificuldades para respirar, podem sentir o coração bater depressa, ou mesmo ficam confusas com relação aos sentimentos, tais sensações podem durar a vida toda se não for tratado corretamente.

Como tratar a ansiedade ainda na idade escolar?

Indivíduos com ansiedade infantil encaram o mundo como algo extremamente perigoso, a terapia cognitivo-comportamental pode utilizar remédios para diminuir os efeitos, desde que sejam receitados por um psiquiatra infantil.

 

Se a criança não responde ao tratamento, mesmo com acompanhamento da família, é possível incluir outros tipos de medicações com outras terapias que já existem, podemos pedir para ser incluído o tratamento não medicamentoso, para ajudar no tratamento de alguma fobia, como medo de avião, por exemplo.

 

Lembre-se que, remédios como antidepressivos somente devem ser tomados com acompanhamento médico, fique longe da automedicação  pois pode levar ao óbito. Antes de tomar qualquer medicação leia a bula, e peça esclarecimentos ao médico.

Temos uma oportunidade única...

Venha conhecer a metodologia de nossa escola, contamos com profissionais qualificados e capacitados para observarem todos os sinais de uma criança ansiosa e a qualquer sinal podemos encaminhar para tratamento adequado.

 

Estamos aguardando sua visita!!!


Comentários (0)


Deixe um comentário