Qual a importância da Afetividade na educação infantil?

Muitos alunos não conseguem se concentrar em seus estudos porque estavam preocupados com o bullying na escola e os problemas em casa. A afetividade na educação infantil pode ajudar a resolver alguns destes problemas. 

O Papel da afetividade na educação infantil

A educação afetiva preocupa-se com as crenças, sentimentos e atitudes dos alunos. Os defensores da educação afetiva acreditam que o ensino acadêmico deve andar de mãos dadas com a educação pessoal e social. 


Para um aluno ter um bom desempenho, ele precisa ter uma mente sã e um ambiente sólido. Existem muitas maneiras pelas quais a educação afetiva pode ser feita na escola.


No nível individual, os educadores devem direcionar seu foco para o desenvolvimento individual dos alunos. A timidez pode impedir que os alunos participem ativamente da classe e façam amizade com os colegas. Alguns se transformam em agressores e outros são intimidados. 


Assim, neste nível, o professor busca promover a alfabetização emocional e a autoestima. Um professor faz isso ensinando aos alunos maneiras diferentes de como abordar seus estudos e discutindo possíveis caminhos de carreira que eles podem seguir.


Quando os alunos têm objetivos e são encorajados a alcançá-los, eles se sentirão melhor consigo mesmos e, quando o fizerem, seu desempenho escolar também será melhor. Eles também terão um relacionamento melhor com outros alunos. Além disso, quando os alunos têm autoestima suficiente, eles serão capazes de suportar possíveis influências negativas da pressão dos colegas.


Ao nível do grupo, o enfoque é dado às relações interpessoais entre os alunos. A inteligência interpessoal deve ser fomentada no ambiente escolar, porque as habilidades sociais são necessárias para que uma pessoa funcione bem na vida. 


Pensando na educação afetiva, os professores fazem com que os alunos participem de atividades em grupo para que aprendam a respeitar os interesses dos outros e a fazer amizades.


No nível do grupo, um senso de pertencimento é cultivado por meio de relações com os pares. Este nível também visa eliminar o constrangimento social e o comportamento antagônico em relação aos outros. 


Uma vez que o aluno tenha relacionamentos saudáveis ​​com outras pessoas, ele estará equipado para lidar bem com o resto da comunidade escolar. Por meio de seu sentimento de pertencimento, ele não se ressentirá ou temerá seu ambiente escolar e talvez até mesmo recorrerá a seus professores e orientadores para aconselhamento pessoal.

Então, no ambiente escolar, o que é educação afetiva? 

O último nível de educação afetiva é o nível da Instituição. Não é suficiente cultivar relacionamentos entre os alunos nas salas de aula. O ambiente escolar - os orientadores, diretores, professores e outros funcionários - também deve ter uma atmosfera de preocupação para com os alunos. Orientação e apoio adequados devem estar disponíveis para os alunos em todos os momentos.



Enquanto os alunos estão crescendo, eles encontram muitos problemas pessoais aos quais podem pensar que seus pais e mentores da escola não serão receptivos. A equipe de orientação de uma escola deve, pelo menos, ter a mente aberta e ser amigável o suficiente para que os alunos possam abordá-los sem hesitar. 

Eles devem ser capazes de ouvir os problemas e dar aos alunos o conselho e o apoio de que precisam.


No nível da instituição, os alunos devem sentir que sua escola se preocupa com seu bem-estar. Seminários e palestras sobre vários assuntos como relacionamento, aprendizado e companheirismo são realizados neste nível. 

Conclusão

A afetividade na educação infantil é necessária para o aprendizado eficaz do aluno. Um aluno que não tem problemas de autoestima promove bons relacionamentos em grupo e bons relacionamentos em grupo se traduzem em uma comunidade de pessoas que se preocupam umas com as outras.